PLEs

Bibliografia Anotada 1

Attwell, Graham (2007). The Personal Learning Environments – the future of eLearning? eLearning Papers, vol. 2 no. 1. ISSN 1887-1542. Disponível em http://www.elearningeuropa.info/files/media/media11561.pdf. Acedido em 4 de dezembro de 2012.

Começando por constatar as profundas mudanças na educação e a influência que a crescente disseminação das tecnologias exerce nas aprendizagens, Atwell tece algumas considerações sobre a ALV e a aprendizagem informal e sobre a necessidade de novas abordagens na avaliação e no reconhecimento dessas aprendizagens.

A ubiquidade das tecnologias, quer em natureza quer em diversidade, e a multiplicidade de social softwares, que esbatem a fronteira entre produtores e consumidores de conteúdos, configuram novas oportunidades para o uso das tecnologias na aprendizagem, processando-se esta em novos e diferentes contextos.

Os Personal Learning Environments (PLEs) são facilitadores do acesso às aprendizagens, assentando o conceito na possibilidade de agregação de diferentes serviços, não constituindo uma aplicação mas sim uma nova abordagem ao uso das tecnologias na aprendizagem.

Atwell conclui: “PLEs can provide a more holistic learning environments, bringing together sources and contexts for learning hitherto separate. (…). Critically, PLEs can bridge the walled gardens of the educational institutions with the worlds outside. In so doing learners can develop the judgements and skills or literacy necessary for using new technologies in a rapidly changing society.”

Anúncios

Sobre isabelribeiro54

Doutoranda em Educação na Universidade Aberta
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , . ligação permanente.

2 respostas a PLEs

  1. Olá, Isabel! A reflexão em torno dos PLE tem sido interessante, Penso que podem ser particularmente interessantes para gerir a aprendizagem ao longo da vida, como refere no seu seu texto. Julgo, contudo, que o elevado nível de autonomia que exigem, da parte do aprendente, pode apresentar-se como um obstáculo. Reconheço que ajudam a agregar saberes mas penso que ainda é preciso estudar, de forma mais objetiva, o verdadeiro impacto deste instrumento nas aprendizagens. A avaliar pela minha experiência pessoal, foi um importante exercício de sistematização e de seleção de ferramentas, que me levou a preferir umas e a preterir outras.
    Continuação de bom trabalho e boas festas!

  2. Olá Luís.
    Obrigada pelas contribuições. Concordo em absoluto com elas. Esse trabalho de sistematização e seleção de ferramentas é indispensável, sob pena de uma enorme dispersão e perda de tempo e energias. Após esse trabalho há que, eventualmente, ir explorando e agregando (ou não) outras ferramentas. Afinal o mundo está sempre em mudança e todos os dias nos aparecem novidades. Há que ser criterioso e fazer escolhas ao longo do caminho, certo?
    Votos de continuação de bom trabalho e também de Boas Festas!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s